Partiu organizar os desafios da juventude trabalhadora

Em reunião ampliada, realizada nesta terça-feira (6) pelo Google Meet, a Secretaria de Juventude da CTB Bahia debateu os desafios e as perspectivas da juventude que trabalha e estuda. Na abertura, a secretária de Juventude da CTB Bahia, Marisa Alves, destacou a importância do encontro.

“Ajuda a socializar conhecimentos e a construir as políticas da Central para esse segmento da sociedade. A juventude quer seu lugar em um novo projeto nacional de desenvolvimento. Precisamos inserir nossa juventude nas lutas políticas e no mercado de trabalho, e o movimento sindical deve se abrir para mais jovens nas entidades. O governo Lula nos anima a construir um Brasil do tamanho dos nossos sonhos. Temos que mudar essa realidade de mais de 7 milhões de jovens entre os desempregados e os mais presentes no trabalho precário”, defendeu.

Segundo a secretária de Políticas para Juventude Trabalhadora da CTB Nacional, Beatriz Calheiro, a juventude precisa experimentar o movimento sindical. “E trazer suas experiências para enriquecer nossa formação. É importante ter uma juventude que estuda, trabalha e milita”, afirmou e lembrou que os jovens buscam acesso a direitos e têm dificuldade de entrar no mercado de trabalho. “Quando entra, é no trabalho precarizado. Devemos vincular o trabalho com a educação, com maior inserção da juventude nas universidades. O governo Lula pode implantar políticas avançadas para a juventude ter trabalho digno. Os sindicatos precisam atrair jovens para as lutas e para as entidades, com campanhas de sindicalização específica e formar uma juventude classista”, destacou.

OCUPAR ESPAÇO

Para a presidenta do SintraSuper e da CTB Bahia, Rosa de Souza, a juventude busca ocupar o espaço que lhe é de direito. “As explanações de Beatriz e Marisa são importantes nesse momento do Brasil e pelo papel dos jovens na transformação social e reconstrução do País. É importante garantir a transição de gerações para uma CTB sempre jovem. Somos capazes de atuar no estudo, no trabalho e na política. Vamos construir um grande encontro de jovens trabalhadores e trabalhadoras da Bahia, para entender a sua realidade. É essencial fazer renovação no movimento sindical, com mais jovens nos espaços de poder. Assim, construiremos um novo Brasil, com democracia, direitos e respeito à diversidade”, afirmou.

RESOLUÇÕES

Ao final da reunião, Marisa Alves apresentou as ações para esse ano, que foram aprovadas pelos participantes: realizar o encontro estadual da juventude trabalhadora, em setembro; construir a agenda da juventude trabalhadora; trabalhar ações transversais com as demais secretarias da CTB Bahia; buscar projetos junto à Setre (Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte); e construir o Coletivo da Juventude da CTB.

com informações da CTB Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dez =