No calor das vendas, onda de calor afeta comerciários e clientes

O mundo vivencia uma alta onda de calor, impactando a vida e o trabalho das pessoas. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), órgão federal, no Brasil foram listados 2.707 municípios afetados. São mais atingidas cidades no Centro-Oeste, no Sudeste, no estado de Rondônia, e municípios no sul do Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará e Amazonas, além de municípios no sudoeste da Bahia e norte do Paraná.

A FEC Bahia (Federação dos Comerciários da Bahia) e o nosso Sindicato entendem que o problema penaliza comerciários e clientes, especialmente no comércio de rua. Quem está nos shoppings e em grandes empresas ainda consegue ter minimizados os efeitos do calor.

“Mas, a grande maioria das empresas do comércio de rua não possui ar condicionado. As que tem o equipamento, uma parte está com problemas técnicos ou, simplesmente, não se dispõe a manter as lojas refrigeradas. Isso tem comprometido a saúde de comerciários e comerciárias, que ficam em pé durante horas. Além disso, os clientes também sofrem, pois andam muito para encontrar o que precisam comprar”, pontua Jairo Araújo, presidente da FEC Bahia.

Segundo presidente dos Comerciários, Renato Ezequiel, é importante que as empresas tomem algumas medidas. “Se não tem ar condicionado, por exemplo, as lojas devem colocar ventiladores. Isso garante um ambiente melhor para os funcionários desenvolverem suas atividades e para os clientes, que certamente vão preferir comprar em locais mais acolhedores.

O FENÔMENO

Segundo os especialistas, a “onda de calor” é um período prolongado com altas temperaturas na mesma região. Durante o fenômeno, as temperaturas são mais altas do que as temperaturas médias esperadas para aquela época do ano na área. Essas ondas podem ser perigosas e causar problemas de saúde e situações de emergência, especialmente para populações vulneráveis, como idosos, crianças pequenas e indivíduos com condições médicas pré-existentes.

DICAS IMPORTANTES

> Sem ar condicionado, empresas pequenas devem ter, ao menos, ventiladores nas lojas;

> Beber muita água para se manter hidratadas durante o dia. Devem evitar bebidas alcoólicas, com cafeína e elevado teor de açúcar;

> Optar por refeições de baixo teor calórico, com menos temperos;

> Usar roupas leves e frescas;

> Aplique protetor solar para proteger a pele dos raios UV prejudiciais;

> Evitar exposição direta ao sol entre 10h e 16h;

> Evitar atividades físicas intensas ao ar livre durante as horas mais quentes;

> Em casa, manter cortinas fechadas e facilitar a circulação do ar.

com informações do UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =