Podcast dos comerciários debate saúde mental no trabalho

Algo que deveria ser prazeroso, o trabalho no Século 21 está adoecendo as pessoas. A saúde mental nos locais de trabalho foi o tema do segundo episódio do Comerciári@s_Pod, nesta quinta-feira (26), com transmissão pelo canal COMERCIÁRIOS POD, no YouTube. Os psicólogos Tony Lacerda e Rosemeire Correia, que é vice-presidenta do Sindicato, debateram o assunto.

Hoje, a baixa qualidade da saúde mental no trabalho é um problema crescente, em função do excesso de demandas e do grande volume de cobranças (especialmente de metas), além do desgaste físico e mental. Tudo isso produz diversos transtornos psicológicos, como estresse, ansiedade, depressão e a conhecida Síndrome de Burnout. É importante lembrar que os transtornos mentais estão entre as principais causas de faltas ao trabalho em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 11 países, 76% dos funcionários concordam que as empresas devem se preocupar mais com a proteção da saúde mental. No Brasil, o índice chega a 84%.

Segundo Tony Lacerda, se a mente não está bem, mexe com todo o sistema do corpo humano, interferindo na qualidade de vida e no desenvolvimento do trabalho. Ele falou como identificar o problema. “A ansiedade normal é até necessária ao ser humano. Sem ela, a gente entra na zona de conforto. Mas, se torna patológica quando mexe com sua rotina, causando desprazer para fazer as coisas que você faz normalmente”, explicou. Ele ressaltou que, no trabalho, os problemas já existentes acabam se agravando e potencializados. “As pessoas vivem em constante insegurança quanto ao futuro, seja do emprego, a falência da empresa e a violência urbana”, pontuou.

Para Rosemeire, a categoria sofre com o trabalho intenso no comércio. “Tem a cobrança de bater metas distantes da realidade e a maneira errada de cobrar dos funcionários. Vemos o estímulo da disputa entre trabalhadores e pouca atenção com a saúde dos funcionários. É importante desenvolver inteligência emocional para lidar com tudo isso e preservar a saúde mental”, enfatizou.

A dirigente lembrou que o número do WhatsApp do sindicato e o plantão tem recebido muitas denúncias de pressão nas lojas. “Realizamos uma enquete e 75% dos comerciários disseram se sentir pressionados. Por isso, o Sindicato tem oferecido convênios na área de psicologia e atuando por ações nas empresas que equilibrem a necessidade de vender sem afetar a vida das pessoas negativamente. Até porque não é bom para as empresas terem trabalhadores desestimulados e adoecidos”, destacou.

ATENDIMENTO E DESAFIOS

Tony Lacerda falou da dificuldade do sistema público para ajudar. “Vemos os Caps com dificuldades de atendimento e para fazer terapia, por exemplo. E a grande maioria das empresas não oferecem planos de saúde”, lembrou. Na mesma linha Rosemeire ressaltou que os planos de saúde também têm limites. “São apenas duas consultas por mês, o que complica um trabalho mais efetivo de ajuda”, afirmou. A dirigente falou das iniciativas do Sindicato. “Uma categoria importante para a cidade não pode adoecer assim iniciaremos o Centro de Escuta, com um trabalho nos shoppings para debater o tema e estudamos a possibilidade de atendimento no sindicato, em novembro”, disse.

No final do debate, os dois deixaram mensagens importantes. “O sindicato está aqui para acolher. Nos procure, se associe para fortalecer o nosso trabalho pela categoria. Para a correria do fim de ano é importante ter alguma atividade física, uma rotina de relaxamento, expressar seus sentimentos e respeitar seus limites”, destacou Rosemeire.

Para Lacerda, em casos mais agravados de ansiedade, angústia e depressão, é preciso procurar ajuda profissional. “As empresas precisam dar condições para que se possa produzir e fazer cobranças de forma justa e humanizada. É essencial os trabalhadores procurarem o sindicato para ter orientações. Assim, poderão ter uma vida funcional mais plena”, concluiu, agradecendo o convite.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 17 =