“Se saia”, Campos Neto! Brasil terá protestos contra os juros altos

Para pressionar a reunião do Comitê de Política Monetária Nacional (Copom), que definirá qual a taxa de juros básica, os comitês de luta realizam, a partir desta sexta (28), manifestações em vários estados. A luta é contra o boicote do Banco Central à economia do país, mantendo a Selic em 13,75%, a mais alta do mundo.

O Copom tem reunião marcada para 1° e 2 de agosto, com tendência a baixar os juros. A taxa a ser anunciada valerá até a próxima reunião marcada para 19 e 20 de setembro. O órgão se reúne a cada 45 dias.

As manifestações integram entidades como as centrais sindicais, sindicatos, movimentos populares, movimentos sociais, as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além de partidos políticos. O objetivo é mostrar que a atuação do Banco Central prejudica a vida dos brasileiros, especialmente a classe trabalhadora, e conscientizar a sociedade para mudar essa realidade.

São 11 os estados que programaram atividades: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Paraná, Paraíba, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul.

com informações da FEC Bahia  e CTB Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 9 =