Brasileiros vão gastar mais de R$ 500 na Black Friday

Espaços de compra e venda de produtos (como shoppings virtuaiss), os marketplaces serão fonte principal de vendas na Black Friday para 73% dos lojistas. Isso porque os consumidores brasileiros estão planejando gastar mais nesse dia de promoção, em 24 de novembro.

Relatório de Tendências da Black Friday, do Olist (especializado em soluções de e-commerce para PMEs), mostra que 50% dos consumidores pretendem gastar mais de R$ 500 na campanha, muito em marketplaces. Realizado com 1.600 lojistas entrevistados, o estudo será apresentado nesta quinta-feira (27), no Fórum E-Commerce Brasil, em São Paulo.

Quanto à escolha dos canais de venda os resultados são esses: 73% dos lojistas vão apostar nos marketplaces para potencializar suas vendas; 41,7% vão investir no e-commerce próprio; 29,2% vão usar as redes sociais para alavancar os resultados, enquanto o interesse de vender via loja física é de 20,6%. Entre os consumidores, 45% dos clientes pretendem fazer suas compras em grandes sites, como Mercado Livre, Americanas e Amazon, e 22,2% preferem a loja física.

A pesquisa identificou que o investimento em plataformas de e-commerce é cada vez maior entre quem quer vender mais. O número de lojistas com site próprio passou de 34,4%, em 2022, para 66,3%, em 2023, um crescimento de 92,7%. O uso de ERP cresceu 62,4%, PDV (ponto de venda) teve alta de 290% e hub de integração aumentou 215%.

PREOCUPAÇÃO

Estudo revela que os lojistas mostram preocupação com os problemas que as vendas online podem ter: 12,9% temem sofrer com atrasos na entrega dos seus produtos, enquanto 6,7% se preocupam com as reclamações no pós-venda. Entre os meios de pagamento, 63,4% dos lojistas pretendem incentivar o uso cartão de crédito. O Pix vem na sequência, com 38,1%, e o cartão de débito, 13,4%.

com informações do Mercado & Consumo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 17 =