Presidente do Sindicato destaca nova direção da FEC Bahia

Após concluir o seu 4º congresso, neste sábado (29), a Federação dos Comerciários da Bahia (FEC Bahia) elegeu sua nova diretoria. O novo presidente da entidade é Jairo Araújo, diretor do Sindicato dos Comerciários de Itabuna. “Temos grandes desafios para vencer e a unidade dos trabalhadores será fundamental, especialmente nas eleições de outubro. Temos que eleger deputados, senadores, governador e um presidente sintonizados com os interesses do povo brasileiro. A FEC estará firme nas lutas gerais organizadas pelas centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo”, disse Araújo.

O dirigente também destacou desafios internos e da categoria. “Vamos intensificar a organização dos comerciários no estado e unificar nossa luta; garantir a democracia interna, com respeito a todas as forças políticas que compõe a FEC, e lançar campanha pela revogação da reforma trabalhista, entre outras ações”, pontuou.

Dirigente de Salvador e ex-presidente da FEC, Reginaldo Oliveira, fez um balanço da gestão. “Em um quadro de ataques ao movimento sindical e de pabdemia, conseguimos realizar algo, como reafirmar a luta da categoria no estado e em defesa do sindicalismo classista. Firmamos parceria com a Federação dos Metalúrgicos para compartilhar a sede e articulamos diálogos com outras forças políticas para construir a unidade da luta da categoria no estado. Com certeza, essa nova gestão fará um bom trabalho”, enfatizou.

Para o presidente do Sindicato de Comerciários de Salvador, Renato Ezequiel, “a nova gestão da FEC tem a missão de auxliar as entidades na mobilização da categoria comerciária em suas cidades e no estado, dando um direcionamento unitário às ações”.

PARCERIAS E LUTA POLÍTICA

Presidenta da CTB Bahia e do SintraSuper, Rosa de Souza reafirmou o apoio à luta da categoria e da FEC. “Contem com a central na luta por melhores condições de trabalho no comércio e pelas transformações políticas no País. Nossas entidades vão superar as dificuldades e virar esse jogo por uma vida melhor. Certamente, Jairo e a nova direção da federação reforçarão as ações das centrais”, destacou.

Participando do encontro pelo ZOOM, o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, destacou a importância das entidades sindicais. “Estamos vivendo uma grande regressão no mundo do trabalho, com vários direitos históricos eliminados e o aumento da precarização do trabalho humano. Confiamos que a FEC e o movimento sindical vão jogar papel na mobilização das categorias para barrar esses retrocesso”, afirmou.

Segundo a presidenta da CUT Bahia, Leninha, é essencial reforçar a importância da unidade entre as centrais, federações e confederações de categorias para vencer esse momento difícil. A tese foi endoçada por José Ramos da Nova Central (NCST).

Os vereadores de Salvador, Augusto Vasconcelos e Hélio Ferreira, ambos do PCdoB e sindicalistas, destacaram a luta dos comerciários na capital e cidades do interior, reforçando a solidariedade dos bancários e dos rodoviários à FEC e à categoria. Ao falar sobre conjuntura, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) reforçou que “a participação do movimento sindical será decisiva nas eleições de outubro, para mudar o Brasil com um novo projeto e fazer a Bahia seguir no projeto de mudanças em curso”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =