Entenda o funcionamento dos shoppings, abertos durante todo o Carnaval

Entenda o funcionamento dos shoppings, abertos durante todo o Carnaval
Pela primeira vez, principais centros de compras estarão funcionando de domingo (11) a terça (13)

Com informações do Correio*

Era o cenário de todo Carnaval: enquanto uma parte da cidade fervia com trios, blocos e pipocas de um lado da cidade, os outros cantos de Salvador praticamente só tinham estabelecimentos fechados ou vazios. Fosse para o lazer ou para fazer compras de última hora, por muito tempo, os dias entre domingo e terça-feira de Carnaval eram de quase completo marasmo.

A folia de 2024, porém, já começa com mudanças para quem está longe dos circuitos oficiais. Pela primeira vez, alguns dos principais shoppings da cidade não vão parar durante nenhum dia da festa. Até a próxima terça-feira (13), todas as lojas, restaurantes e serviços dos shoppings da Bahia, Bela Vista, Paralela, Salvador e Salvador Norte vão funcionar.

Para o coordenador da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) na Bahia, Edson Piaggio, a decisão vai agradar aos consumidores. Além da possibilidade de encontrar serviços específicos para o Carnaval, incluindo desde estacionamento e transporte até customização de abadás para a folia, os estabelecimentos podem ser alternativa de entretenimento.

“É muito bom para a sociedade e para os turistas. Nem todas as pessoas viajaram. As que não vão brincar têm opção de visitar o shopping com tranquilidade”, explica.

A decisão dos shoppings foi um movimento conjunto dos estabelecimentos, segundo a gerente de marketing do Shopping Bela Vista, Juliana Brandão. “Depois que passaram os períodos pandêmicos, a gente percebeu que os shoppings que não ficam no circuito conseguem funcionar normalmente. A cidade acontece e tem público para tudo”, explica.

Para quem não quer ir para os circuitos da festa, os shoppings despontam como opções tanto para entretenimento quanto para apoio. O Bela Vista é um dos que vai contar com programação musical própria, inclusive para crianças. Neste fim de semana, haverá a Laje do Bela, projeto de verão no segundo piso do shopping.

A expectativa é a de que o fluxo diário aumente entre 8 e 10% durante esse período. Algumas lojas, como a Afro Centrados, vão oferecer serviços de turbantes e maquiagens de Carnaval, assim como outros salões de beleza. Também há distribuição de abadás de blocos como Muquiranas, Happy, Bloco dos Vaqueiros e Vem Sambar.

“Aqui o folião consegue sair pronto para a rua. Ainda somos mais uma alternativa para o entretenimento. O importante é trazer oportunidade para todo mundo. Shopping aberto é shopping que fatura. Fechado não tem como”.

No Shopping Paralela, o crescimento de alguns serviços nos dias da folia foi importante para a administração perceber o aumento de fluxo nos dias em que continuava aberto. Isso porque o centro de compras conta com a sede das entregas do Quero Abadá há três anos, além de ser um dos pontos de embarque do Expresso Carnaval, o sistema de ônibus shuttle criado pela prefeitura municipal para o transporte até o circuito.

“A gente veio avaliando o fluxo de turistas e da população. Quando eles chegavam, buscavam alguns serviços, mas os shoppings estavam fechados domingo, segunda e terça. Tem turista que só chega em Salvador no domingo”, explica o gestor de Marketing do Paralela, Gabriel Araújo.

A expectativa deles é receber mais de 80 mil pessoas a mais do que o normal, contando todos os dias de Carnaval. Os serviços mais buscados são relacionados a abadás e customização, mas também bijuterias, maquiagens e roupas. Os restaurantes vão ter funcionamento normal. “Todas as lojas vão abrir. A gente está esperando os clientes da melhor forma possível, para receber todos com muito carinho”, acrescenta Araújo.

Pontos

No Salvador Shopping, a expectativa é receber cerca de 60 mil pessoas apenas para o Expresso Salvador. O estabelecimento é um dos pontos de embarque para o shuttle e é o que deve receber o maior número de passageiros. Por isso, segundo a gerente de marketing do Salvador Shopping, Marianna Muniz, o centro de compras pretende ser um ponto de serviço para quem quer se preparar para a folia.

“Nosso posicionamento é de servir a todos que vão brincar no Carnaval. Dentro desse serviço, o que envolve? A parte de compras, de roupa, de moda, de acessórios. Tem pessoas que procuram câmbio, aluguel de carro”, diz, citando, ainda, os serviços específicos para a festa, como customização de abadás, maquiagem, penteado e acessórios.

O shopping espera receber 10% mais clientes do que no ano passado, quando funcionou até a segunda-feira. De acordo com Marianna, a ideia foi apresentar a infraestrutura preparada pelos shoppings aos lojistas. “Nos organizamos de maneira a prestigiar os empreendedores afro e estamos com uma ala de produções de afroempreendedores, com turbantes, tranças, acessórios. É um circuito afroempreendedor”.

No Shopping da Bahia, que concentra a entrega de cerca de 90% dos principais blocos e camarotes, a administração também espera aumento de público. “O nosso fluxo já é fora da curva por termos esses players aqui fazendo entrega. A gente é totalmente pautado em cima deles”, afirma a gerente de marketing do Shopping da Bahia, Thays Leitão.

Entre as empresas, estão a Central do Carnaval e a San Folia, além de camarotes como o Salvador, Villa e Club. Lá, também há serviços de customização de abadás, suplementos, penteados, maquiagem e fantasias.

Mas o objetivo também é oferecer suporte ao cliente que está fora dos circuitos. Havia a percepção de que o público que não vai para o Carnaval e continua na cidade fica ocioso, sem muitas opções de lazer com crianças. Haverá bailinho infantil entre domingo e terça.

“Nem todos os clientes estão no corredor da folia. A gente proporciona um bailinho infantil para que as famílias possam vir ao shopping num ambiente seguro e fazer suas compras, ir aos restaurantes com o maior conforto”.

Trabalhadores

Para o comércio, o Carnaval será considerado um dia comum de trabalho. Isso porque o período momesco não é considerado feriado em nenhum âmbito – nem municipal, nem estadual e nem federal. Apenas estados que têm leis próprias, como o Rio de Janeiro, têm a data como feriado.

O que normalmente acontecia era um acordo definido na convenção coletiva dos comerciários. No entanto, o último acordo, negociado em 2022 com validade para dois anos, não trouxe cláusulas de restrição, segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta.

“O comércio pode funcionar normalmente, respeitando a carga horária de oito horas e atendendo as demandas de convenção sobre vale alimentação e folga pelo trabalho executado”. Os funcionários não podem ter uma carga horária superior a 44 horas semanais.

Na convenção de 2022, que tem validade até o fim deste mês, havia uma limitação para o Carnaval de 2023. Para este ano, nada foi estipulado. “Eles (os comerciários) comeram mosca”, diz Motta, referindo-se à entidade que representa os comerciários. Segundo ele, lojistas cujos estabelecimentos ficam no circuito do Carnaval ou perto da festa encontram mais problemas para abrir no período.

“Mas no comércio de bairro, muitas lojas podem acabar funcionando porque o sindicato dos lojistas representa toda a categoria na Bahia. São mais de 70 ramos e qualquer loja que quiser pode funcionar, sem nenhum risco de multa ou penalização”.

Para o coordenador jurídico do Sindicato dos Comerciários, Alfredo Santiago, a última convenção assinada tinha a preocupação de gerar empregos durante a pandemia. Ainda assim, em 2023, por exemplo, havia a garantia de abertura das lojas mediante o pagamento dos dias de trabalho no domingo, segunda e terça – cada um no valor de R$ 52,74.

“Como foi a nossa primeira experiência de assinar a convenção coletiva por dois anos, acabou tendo a omissão de colocar valores para 2024. Mas, no nosso entendimento, isso violou a mesa de negociação. Fomos surpreendidos por essa ruptura”, explica.

De acordo com Santiago, a categoria deve incluir o pagamento desses dias na convenção coletiva que está sendo negociada agora. O sindicato não descarta a possibilidade de fazer manifestações dentro dos shopping centers durante o período, caso não cheguem a um acordo.

Confira o funcionamento dos shoppings

Shopping Bela Vista -No sábado (10), de 9h às 20h. No domingo (11) e na segunda (12) das 12h às 20h. Na terça (13), de 12 às 18h. Na quarta-feira de Cinzas (14), de 12h às 22h.

Shopping Paralela – No sábado (10), de 9h às 20h. No domingo (11) e na segunda (12) das 10h às 20h. Na terça (13), de 12 às 20h. Na quarta-feira de Cinzas (14), de 12h às 22h.

Salvador Shopping – No sábado (10), de 9h às 20h (lojas) O Bompreço funciona das 7h às 20h e a Smartfit das 8h às 14h. No domingo (11) e na segunda (12), as lojas estarão abertas das 12h às 20h. O Bompreço funciona das 8h às 20h e a Smartfit das 8h às 14h. Na terça (13), de 12 às 18h (operações de alimentação com funcionament opcional entre 18h e 20h). Bompreço estará aberto das 8h às 18h. Na quarta-feira(14), lojas abrem de 12h às 22h. Bompreço funciona de 8h às 22h e a Smarfit de 5h30 às 22h.

Salvador Norte – No sábado (10), o shopping funciona das 9h às 20h. De domingo (11) a terça (13), o funcionamento é das 12h às 20h. Nestes dias, o shopping contará com fanfarras, das 14h às 18h. Na quarta (14), o shopping funciona das 12h às 22h

Shopping da Bahia – No sábado (10), de 9h às 20h. No domingo (11) e na segunda (12) das 10h às 20h. Na terça (13), de 12 às 20h. Na quarta-feira de Cinzas (14), de 12h às 22h.

Shopping Barra – As lojas serão fechadas a partir das 14h deste sábado (10) e permanecem assim até 12h da quarta de Cinzas. A praça de alimentação funciona todos os dias das 12h às 19h, enquanto o Barra Gourmet, o Madero e a Mamma Jamma têm funcionamento todos os dias, mas das 12h às 18h.

Shopping Paseo Itaigara – Abre neste sábado (10) até 16h. No domingo (11), o funcionamento é opcional para lojas e quiosques das 13h às 19h, mas restaurantes funcionam a partir das 12h. As lojas estarão fechadas na segunda e na terça-feira, com retorno apenas na quarta (14), das 12h às 20h.

Shopping Itaigara – Lojas e quiosques funcionam neste sábado (10), das 9h às 16h. De domingo (11) a terça (13), o shopping estará fechado. O centro de compras retorna na quarta-feira (14), a partir das 14h.

Parque Shopping (Lauro de Freitas) – Todos os estabelecimentos funcionam no sábado das 10h às 22h, com a Alameda Gourmet de 11h até 23h. No domingo (11), lojas estarão fechadas, mas Alameda Gourmet opera de 12h às 22h e a praça de alimentação funciona das 12h às 21h. Na segunda (12) e na terça (13), todos os segmentos estarão abertos das 12h às 22h. Na quarta-feira, o funcionamento é das 12h às 22h.

Shopping Piedade – Estará fechado de sábado (10) até terça-feira (13). O retorno é na quarta-feira, às 12h, com funcionamento até 20h.

Shopping Center Lapa – Estará fechado de sábado (10) até terça-feira (13). O retorno é na quarta-feira, às 12h, com funcionamento até 20h30. Durante o Carnaval, porém, o centro de compras está oferecendo estacionamento até a terça-feira (13), das 12h às 6h (moto R$ 30, e carro R$ 60).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 7 =