Atenção! Sindicato não faz pesquisa sobre Dia dos Comerciários

Pessoas perguntaram a alguns diretores se o nosso Sindicato estava realizando uma pesquisa sobre o Dia dos Comerciários. E querendo saber se os comerciários e as comerciárias gostariam de trocar o feriado dessa data por uma folga no dia do aniversário da pessoa. O Sindicato esclarece que não está fazendo pesquisa sobre esse tema. Isso porque se trata de um momento especial e de simbolismo coletivo da luta da categoria. Nas imagens, momentos de uma grande festa realizada pelo Sesc e a nossa entidade.

“Essa é uma data importante para a categoria (e não para cada pessoa isoladamente), que se dedica o ano todo para ajudar o setor e as empresas. É o reconhecimento ao trabalho e a dedicação de homens e mulheres que fazem o comércio de Salvador ser o quarto maior do Brasil”, enfatiza Renato Ezequiel, presidente do Sindicato. O dirigente lembra que “as lojas abrem, praticamente, todos os dias no ano. E fecha nesta data para homenagear quem é tão importante quanto o comércio, e faz o setor se fortalecer a cada ano. Sem contar que muitas empresas vendem 24h por dia e 365 dias por ano, em seus sites e aplicativos”.

Vamos ter cuidado com essas pesquisas, que podem colocar a pergunta induzindo a erro, como por exemplo: Você gostaria de ter uma folga no dia do seu aniversário, pelo Dia dos Comerciários? A pessoa pode dizer que sim (afinal, é uma folga). Mas, muitas empresas já fazem isso, como forma de valorizar seus funcionários.

HISTÓRIA DE LUTA COLETIVA

No início do século XX, as condições de trabalho no comércio eram precárias e a jornada chegava a 12 horas por dia, sem feriados ou folgas aos domingos. Os “caixeiros”, como eram conhecidos, não aguentavam mais e começaram a criar pequenos grupos e associações de apoio, que se tornaram os sindicatos atuais. Grandes protestos se espalham por todo o país. Em 29 de outubro de 1932, houve uma grande manifestação com mais de 5 mil comerciários no Rio de Janeiro. As lideranças foram recebidas pelo então Presidente Getúlio Vargas, que aceitou as reivindicações dos trabalhadores.

Getúlio Vargas emitiu o Decreto de Lei nº 4.042, de 29 de outubro de 1932, determinando a jornada de trabalho com 8 horas por dia e o repouso remunerado aos domingos para todos. A Lei saiu no Diário Oficial da União do dia 30 de outubro e, em 2013, a data foi reconhecida pela presidente Dilma Rousseff como o Dia Oficial do Comerciário e da Comerciária, regulamentando a nossa profissão.  Com as convenções coletivas assinadas nas campanhas salariais, muitos sindicatos (em consenso com os patrões) definem outros dias, considerados mais interessantes para que a categoria possa celebrar, coletivamente. E não isoladamente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − quatro =