Planejamento da nova gestão aponta muitas lutas no comércio

Mostrando disposição e entusiasmo após a posse, a gestão Comerciári@s em 1º lugar realizou, nesta terça-feira (27), seu seminário de planejamento. As discussões apontaram para ações para aprimorar o trabalho junto à categoria comerciária e na administração da entidade para vencer os novos desafios.

“Temos essa tradição de fazer planejamento para desenvolver melhor nossas ações. Iniciamos esse mandato sob o governo Lula, que já implementou medidas importantes para retomar o crescimento da economia e gerar empregos. Vamos dar a nossa contribuição nessa reconstrução do Brasil. Temos que ter uma responsabilidade ainda maior com a nossa categoria e garantir que as promessas de campanha e o o que planejamos sejam executados”, disse o presidente da entidade.

Em seguida, a diretoria leu um texto com a história do Sindicato, desde a sua fundação até o momento recente. Nos debates, várias lutas recentes foram lembradas para incorporar ao documento, como a garantia da alimentação diária no setor lojista e ações judiciais e manifestações que garantiram o benefício em muitas empresas, como Insinuante e Ricardo Eletro.

ECONOMIA SE RECUPERA

Convidada para falar sobre o atual momento do Brasil, a coordenadora técnica do Dieese Ana Georgina atualizou informações sobre a economia, que vai influenciar a ação dos sindicatos. “Saímos dos governos Temer e Bolsonaro com baixo crescimento do PIB e com os efeitos negativos da pandemia. É importante destacar a luta das centrais e dos sindicatos para garantir o auxílio emergencial”, afirmou.

A economista destacou os primeiros meses do governo Lula. “Estabeleceu o aumento real do salário mínimo, que injetou mais de R$ 32 bilhões na economia e melhorou o benefício do Bolsa Família. No primeiro trimestre de 2023, o PIB cresceu 4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso mostra a importância do papel do Estado na economia. Agora, a luta principal é para o Banco Central reduzir os juros no País. Podemos ver que o comércio vem se recuperando, a inflação segue caindo e os empregos começam a aparecer”, pontuou.

Na parte da tarde, nossos dirigentes construíram o plano da gestão, trabalhando as ações políticas, organizativas e das secretarias. Além de iniciativas específicas das pastas, uma luta que terá atenção especial será para que o trabalho aos domingos seja novamente pago e objeto de acordo entre o nosso sindicato e as entidades patronais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =