Comerciárias firmes com as mulheres baianas no 8 de Março

Brasil diferente e a caminhada para celebrar o Dia Internacional das Mulheres, também. Para reverenciar os 200 anos da Independência da Bahia e heroínas como Joana Angélica, Maria Quitéria e Maria Felipa, o ato aconteceu no mesmo trajeto do 2 de Julho, da Lapinha até o Pelourinho.

O Sindicato dos Comerciários reforlou a luta das mulheres por uma sociedade melhor no 8 de Março, nesta quarta-feira (08). “É sempre um momento importante essa data, para fazer relexões sobre a das trabalhadoras. Temos um governo mais popular com Lula. É hora de garantir salário igual para trabalho igual com os homens na mesma função, por fim dos assédios moral e sexual no trabalho. Queremos mais direitos, empregos e fim da violência”, destacou Sara Pereira.

Segundo a dirigente, o momento é de avançar. “Foram quatro anos de retrocessos com o governo anterior. É hora de intensificar políticas para as mulheres e as trabalhadoras, como a lei que exigirá igualdade salarial, enviada pelo presidente”, destacou.

Com uma grande caminhada, as mulheres e trabalhadoras baianas homenagearam as 129 operárias têxteis de uma fábrica têxtil, no EUA. No dia 8 de março de 1857, elas morreram queimadas pelos patrões por reivindicarem a redução da jornada de trabalho, equiparação salarial e tratamento digno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =