Sindicato assina convenção com a Federação do Comércio

Depois do setor lojista, o nosso Sindicato dos Comerciários assinou a Convenção Coletiva de Trabalho 2022 com a Federação do Comércio. Agora, os comerciários e as comerciárias de todos os setores do comércio estão beneficiados com reajuste salarial e outros benefícios sociais.

O aumento ficou ficou em 9,5%, aplicados sobre os salários de março 2021. As diferenças (março, abril, maio e junho) devem ser pagas a partir da folha de agosto, em até 6 parcelas. “Foi o acordo dentro de uma realidade ainda muito difícil da economia e para os trabalhadores. Buscamos mais entendimento dos patrões sobre a importância de se valorizar a categoria comerciária”, afirmou o presidente dos Comerciários, Renato Ezequiel de Jesus.

Segundo o dirigente, reajustar os salários garante mais dinheiro na economia da cidade. “Ganha a categoria, o comércio e a cidade. É sempre bom lembrar que boa parte do que, nós comerciários, compramos está no setor”, ponderou Renato, que estava acompanhado da vice-presidenta Rosemeire Correia, do diretor Jurídico Alfredo Santiago e do advogado André Sturaro.

VEJA COMO FICOU

>> Pisos Salariais: R$ 1.314,16 e R$ 1.424,88

>> Reajuste: 9,5% (retroativo a março de 2022)

>> Dia dos Comerciários: 17 de outubro de 2022

>> Horas extras: Devem ser pagas a 70% sobre o valor da hora normal, para as primeiras 2 horas, e a 100% nas demais horas, ressalvando se as dos vigias.

>> Domingos: As horas do dia trabalhado devem ser pagas em dobro, se não conceder folga na semana subsequente. Não pode trabalhar três domingos seguidos.

>> Feriados: Empresa deve pagar R$ 48,45, no mesmo dia trabalhado. Além de fornecer gratuitamente transporte e alimentação. Quem trabalhar 8 horas, recebe extra a 100%, podendo ser paga com folga em até 30 dias após. Não haverá trabalho em 25 de dezembro de 2022 e 1º de janeiro/2023, e nos dias de consulta popular, plebiscito ou eleições.

>> Compensação: Horas extras podem ser compensadas como folgas em até seis meses, observando não ultrapassar 10 horas diárias e 25 horas no mês.

>> Alimentação diária: R$ 12,31 (a partir de agosto de 2022, para jornada superior a 6 horas)

>> Taxa Assistencial: Sindicalizado não paga. São 7 parcelas de R$10,00 nos meses de agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro de 2022, e janeiro e fevereiro de 2023. Trabalhadores podem se opor a partir da divulgação do acordo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =