Trabalhadores farão protesto em frente à sede da Americanas no Rio na próxima sexta-feira

Sindicatos farão protesto em frente à sede administrativa da Americanas no centro do Rio de Janeiro, na próxima sexta-feira, 3 de fevereiro, às 10h., o ato terá a participação de entidades da categoria de todo o Brasil e de centrais sindicais nacionais. A empresa, atualmente em recuperação judicial, tem R$ 43 bilhões em dívidas.

Essa semana, oito sindicatos nacionais ajuizaram, na Justiça do Trabalho de Brasília, Ação Civil Pública contra Americanas e contra Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, sócios de referência da empresa. Com data de 25 de janeiro,.

A ação corre na 8ª Vara do Trabalho de Brasília em paralelo com recuperação judicial, já aceita pela Justiça do Rio de Janeiro; e visa garantir os direitos de 44 mil trabalhadores da companhia. A ação também pede que o patrimônio pessoal dos acionistas de referência possa ser executado para o pagamento de dívidas trabalhistas, independentemente do processamento da recuperação judicial.

 Participarão do protesto, além de outros sindicatos, as entidades autoras da ação. São elas: Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Força Sindical (FS), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Confederação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs-CUT) e Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC).

“Resolvemos fazer o ato aqui no Rio por ser a sede do grupo. Teremos satisfação em receber os companheiros de luta, embora lamentavelmente a situação não seja boa. Estaremos todos unidos na defesa dos 44 mil empregados e suas famílias”, disse, em nota, Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro e dirigente nacional da CTB.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 18 =