OCUPANDO BRASÍLIA

OCUPANDO BRASÍLIA
CTB e Centrais entregam pauta da classe trabalhadora a ministros

Com informações da FEC Bahia

O movimento sindical brasileiro se encontra em Brasília nesta quarta-feira (22). Milhares de sindicalistas, trabalhadores e trabalhadoras reivindicam a reconstrução do Brasil com o resgate de direitos perdidos nos últimos anos. O ato aconteceu em uma plenária que entregou a pauta com as reivindicações da classe trabalhadora, levada pelas centrais sindicais.

Receberam o documento representantes do governo federal, como o chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Macêdo; o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho; e a ministra em exercício do Ministério das Mulheres, Maria Helena Guarezi.

“A CTB mobilizou suas seções estaduais e sindicatos de base para esse grande momento. Após um período de retrocessos, temos que aproveitar o governo Lula para reconstruir o Brasil que foi quebrado em 6 anos por dois governos desastrosos e perversos. Agora, é botar o povo nas ruas para enfrentar a extrema direita e o fascismo, reforçar a democracia e avançar por um País com desenvolvimento e valorização do trabalho”, afirmou Adilson Araújo, presidente nacional da CTB.

Segundo a presidenta da CTB Bahia, Rosa de Souza, o estado levou uma delegação expressiva para reforçar o ato. “Só temos a parabenizar os esforços das nossas coordenações estaduais e dos nossos sindicatos. Mesmo com a situação financeira ainda complicada, nossas entidades enviaram dirigentes para fortalecer esse ato. Vamos seguir nessa linha de mobilização e pressão para que o governo Lula avance ainda mais na ampliação de políticas públicas sociais e dos direitos trabalhistas”, enfatizou.

Confira a pauta de reivindicações entregue pelas centrais:

>> Pela reconstrução do Rio Grande do Sul e por medidas de proteção e amparo a seus trabalhadores e trabalhadoras;
>> Educação: Revogação do Novo Ensino Médio;
>> Valorização do Serviço Público: Contra a PEC 32/Reforma Administrativa;
>> Em defesa da Convenção 151/defesa da negociação coletiva;
>> Trabalho decente: redução da jornada de trabalho e empregos decentes;
>> Salário igual para trabalho igual – Em defesa da lei de igualdade salarial entre homens e mulheres;
>> Reforma agrária e alimento no prato!;
>> Menos impostos para trabalhadores: juros baixos e correção da tabela de imposto de renda;
>> Valorização do salário mínimo e das aposentadorias;
>> Transição justa e ecológica em defesa da vida;
>> Em defesa do PLC 12/24, por Direitos dos Motoristas por Aplicativos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − seis =