Semana começa com Ato de Protesto para o Sindicato dos Comerciários de Salvador

Semana começa com Ato de Protesto para o Sindicato dos Comerciários de Salvador
Falta de negociação com entidade patronal leva diretoria para as ruas da cidade

Da redação

Nesta segunda-feira, 01/04, a diretoria do Sindicato dos Comerciários de Salvador realizou um ato de protesto em frente à sede da OAB, para levar a conhecimento da categoria comerciária os motivos pelos quais ainda não foi assinado a Convenção Coletiva de 2024. De acordo com o sindicato, houve um verdadeiro retrocesso na mesa de negociação e a entidade patronal voltou atrás até dos pontos que já estavam consolidados, retirando direitos já adquiridos dos trabalhadores.

Para o presidente do sindicato, Renato Ezequiel, é hora de aumentar de aumentar a pressão. “Todas as categorias estão tendo reajuste com ganho real, por que com a gente seria diferente? As pesquisas apontam para o aumento das vendas, para a alta da economia na nossa região. Precisamos valorizar a classe trabalhadora que tanto se sacrifica em nome de um comércio forte e de grande expressão”, avalia Renato.

Desde a última quinta-feira, 28/03, a diretoria do Sindicato dos Comerciários de Salvador iniciou uma série de manifestações em prol da campanha salarial de 2024. Foram feitas visitas estratégicas nos principais pontos comerciais da cidade (Shopping da Bahia, Salvador Shopping, Shopping Paralela, Salvador Norte Shopping e Shopping Bela Vista) e outros ainda estão previstos.

A última rodada de negociação com o sindicato dos lojistas aconteceu no dia 25/03 quando a entidade patronal retrocedeu de vez na proposta oferecida.

“Não posso oferecer mais nada. Ou é isso ou não iremos assinar a convenção coletiva este ano”, afirmou categoricamente o presidente do Sindilojas representando a classe patronal na negociação.

Entenda como está a negociação entre o Sindicato dos Comerciários de Salvador e os representantes patronais:

Proposta oferecida pelos patrões

A proposta oferecida pelos patrões se atém somente ao índice inflacionário (INPC-IBGE) de 3,86% referente à data base de março de 2024, enquanto todas as categorias estão conseguindo ganho real nas suas convenções. Já havíamos chegado a um valor aceitável de 17,50 para a alimentação e ele retrocedeu ao valor proporcional, o que representa centavos de aumento. Se opuseram a avançar sobre o trabalho aos domingos e não abriu mão de feriados que são importantes para a categoria comerciária, como o Carnaval, a Semana Santa e o São João.

Proposta do Sindicato dos Comerciários de Salvador

• Reajuste Salarial de 8%
• Não funcionamento do comércio nos seguintes feriados:
→ Dia da Confraternização mundial
→ Domingo, segunda e terça-feira de carnaval
→ Sexta-feira Santa
→ Dia do Trabalho
→ São João
→ Dia do Comerciário
→ Natal
• Pagamento dos domingos
• Pagamento dos feriados e retorno da folga
• Triênio
• Ticket alimentação no valor de R$ 18,00
• Redução da jornada de trabalho para 40 horas

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − dois =