COMÉRCIO E ECONOMIA BEM

COMÉRCIO E ECONOMIA BEM
Setor cresce 3% no primeiro trimestre, economia acumula 2,5% em um ano

Com informações da FEC Bahia

O governo Lula celebra novos bons números econômicos. No primeiro trimestre de 2024, a economia brasileira cresceu 0,8% (acima dos 0,4% previstos). As exportações de bens e serviços tiveram variação positiva de 0,2%, ao mesmo tempo em que as importações de bens e serviços cresceram 6,5%. De acordo com o IBGE, na comparação com o primeiro trimestre de 2023, o PIB cresceu 2,5% e chega a R$ 2,7 trilhões. Os dados foram divulgados nesta terça (4).

No setor de serviços, houve crescimento no Comércio (3,0%), Informação e comunicação (2,1%); Outras atividades de serviços (1,6%); Atividades imobiliárias (1,0%) e Transporte, armazenagem e correio (0,5%). E teve estabilidade nas atividades de Intermediação financeira e seguros (0,0%) e Administração, saúde e educação pública (-0,1%).

Avançaram, também, no período a Indústria (2,8%) e os Serviços (3,0%), enquanto a Agropecuária (-3,0%) recuou. Entre as atividades industriais, houve queda em eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos (-1,6%), construção (-0,5%) e indústrias extrativas (-0,4%). Já a Indústria de Transformação teve desempenho positivo de 0,7%.

COMPARANDO COM 2023

Mais uma vez, o setor de Serviços cresceu 3,0% ante o mesmo período de 2023, com altas em todas as suas atividades: Outras atividades de serviços (4,7%), Informação e comunicação (4,6%), Atividades Imobiliárias (3,9%), Comércio (3,0%), Atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados (2,5%), Administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (1,3%), Transporte, armazenagem e correio (0,4%). No primeiro trimestre de 2024, tanto a Despesa de Consumo das Famílias (4,4%)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − dois =