Executiva Nacional da CTB analisa desafios do sindicalismo neste ano eleitoral

Executiva Nacional da CTB analisa desafios do sindicalismo neste ano eleitoral

Com informações da CTB Bahia

Em reunião realizada na sexta-feira (12), a Executiva Nacional da CTB analisou os desafios do sindicalismo neste ano eleitoral, com destaque para a importância das eleições municipais de 2024. Também foram apreciados os projetos de planejamento das secretárias da Mulher Trabalhadora e secretária de Políticas Sociais, Esporte e Lazer, e por fim, o reconhecimento de 20 núcleos de base sindical de entidades que a CTB atua.

Durante a reunião, o secretário de Relações Internacionais da Central, Nivaldo Santana, enfatizou a necessidade de maior protagonismo político por parte do movimento sindical. Ele destacou a importância de abordar a luta de classes em suas três dimensões: econômica, política e ideológica. Houve consenso entre os participantes da reunião sobre a difícil situação enfrentada pelo país, com o movimento sindical e as forças democráticas e progressistas lutando para se mobilizar diante das investidas das forças conservadoras e de extrema direita.

Debilitadas pela reforma trabalhista, as centrais e entidades sindicais enfrentam o desafio de conscientizar e envolver a classe trabalhadora na defesa de seus direitos, da democracia e de um novo projeto nacional de desenvolvimento baseado na valorização do trabalho.

Ronaldo Leite, secretário geral da CTB, destacou a importância da Resolução sobre as eleições municipais aprovada na reunião da Direção Nacional em março. O documento destaca a relevância das eleições municipais para a classe trabalhadora e as forças democráticas e progressistas, enfatizando a necessidade de eleger representantes comprometidos com os interesses do povo trabalhador e de combater o bolsonarismo e a extrema direita. Também ressalta a importância de uma maior aproximação das lideranças com as bases durante a campanha eleitoral e a necessidade de conscientizar os trabalhadores sobre os riscos da extrema direita e combater as Fake News. Além disso, a resolução incentiva o lançamento de candidaturas vinculadas ao sindicalismo classista e destaca que o sucesso das forças democráticas e progressistas nas eleições fortalecerá a luta por transformações sociais e políticas em defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento.

Leia abaixo a íntegra do documento.

Resolução sobre as eleições municipais:

1 – As eleições municipais deste ano assumem uma importância extraordinária para a classe trabalhadora e as forças democráticas e progressistas do nosso país. Será decisivo na definição da correlação de forças políticas e nas batalhas futuras contra a direita e a extrema direita. É o principal desafio do sindicalismo classista em 2024 e deve ser o centro das preocupações e ações da militância da CTB.

2 – Eleger prefeitos e bancadas de vereadores afinadas com o pensamento progressista e comprometidas com a defesa dos direitos e interesses do povo trabalhador é o principal objetivo.

3 – Neste contexto de radicalização das lutas de classes e polarização política é prioritário lutar para desmascarar, isolar e derrotar o bolsonarismo e a extrema direita, procurando construir e consolidar uma ampla frente social e política em defesa da democracia.

4 – A campanha eleitoral é sempre um momento político fértil, de agitação e mobilização social, exigindo maior aproximação das lideranças com as bases, o que propicia e estimula o debate dos programas e a conscientização política da classe trabalhadora.

5 – A CTB-RS deve discutir e elaborar projetos classistas para as eleições municipais alinhados com as necessidades e os interesses do povo e tendo por norte o desenvolvimento sustentável dos municípios e do Brasil.

6 – É também indispensável conscientizar os trabalhadores e trabalhadoras sobre os riscos representados pela extrema direita para os direitos sociais, a democracia e a soberania nacionais. O combate às Fake News, presentes nos discursos neofascistas e que devem proliferar ainda mais durante a campanha eleitoral deste ano, deve ser intensificado. A regulamentação das redes sociais demanda urgência.

7 – Devemos estimular o lançamento de candidaturas vinculadas ao sindicalismo classistas, principalmente de lideranças oriundas do movimento sindical e comprometidas com a defesa dos interesses e das causas e lutas da nossa classe trabalhadora.

8 – O êxito das forças democráticas e progressistas no pleito de 2024 fortalecerá a luta por transformações sociais e políticas mais profundas, em defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento com valorização do trabalho, contra o capitalismo e pelo socialismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + vinte =