Alta na economia prospecta bons resultados em Convenções Coletivas este ano

Com informações do Dieese

 

Faltando poucos dias para o início do carnaval em Salvador a cidade já percebe uma mudança no percurso da festa com alguns desvios no trânsito, calçadas interditadas e aquela atmosfera de contagem regressiva no ar. No comércio, já se percebe um aquecimento nas vendas de artigos para costumização de roupas e acessórios, além do aumento no setor de bares e restaurantes com a chegada dos turistas na capital.

Todo esse clima de otimismo na economia não é à toa. O aumento do salário mínimo acima da inflação de 2023 e a redução dos preços da cesta básica, por exemplo, são fatores que contribuem para um período onde o trabalhador está mais tranqüilo financeiramente e por conseqüência, maior poder de compra.

De acordo com dados publicados pelo Dieese, no último trimestre, a taxa de desocupação e desalentados caiu e o número de contratações com carteira assinada aumentou em 3%, o que representa 1,1 milhão de pessoas trabalhando. Com isso, o setor varejista está em notável crescimento, alcançando um faturamento de 117,5 bilhões no ano passado, o que significa um incremento de 1,34 bilhões somente no comércio.

Para Renato Ezequiel, presidente do Sindicato dos Comerciários de Salvador, o objetivo agora é conseguir a aprovação de uma boa proposta salarial para a classe na convenção coletiva de 2024.

“Esse ano esperamos bons resultados na convenção coletiva, haja vista os bons sinais que a economia vem apresentando. O próprio salário mínimo teve reajuste de 7,57%, acima da inflação de 2023 que fechou em 4,62%. Nada mais justo que o patronado do setor do comércio repasse para os comerciários um aumento substancial, cobrindo a inflação e dando um ganho real de 5% para a categoria” argumenta Renato.

Convenção Coletiva 2024

A data base dos comerciários é dia 1º março e a categoria se encontra em campanha salarial. Além do reajuste financeiro, estão sendo pleiteados outras cláusulas sociais como o fornecimento de água potável, transporte de retorno para casa após as 21 horas e apoio psicológico a fim de evitar doenças causadas pelo estresse como a ansiedade, a síndrome do pânico e de Burnout.

Ainda de acordo com os dados divulgados pelo Dieese, das 15.822 negociações coletivas realizadas até novembro do ano passado, o percentual de resultados acima da inflação foi de quase 80%. No setor do comércio, 57,9% das negociações tiveram ganhos reais.

Esse tendência positiva deve se manter em 2024 em virtude da política adotada pelo salário mínimo que irá puxar para cima a negociação dos pisos salariais de todas as categorias profissionais. Além disso, uma série de cláusulas que objetivam a melhoria das condições de trabalho e de igualdade de gênero e raça adotadas pelo governo Lula tendem a favorecer melhores negociações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois − 2 =