Setembro Amarelo: Por que é importante debater um tema tão penoso como o suicídio?

O suicídio permanece como um tabu na maioria das sociedades no mundo, mas vem crescendo assustadoramente entre a juventude. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma pessoa tira a própria vida a cada 40 segundos, com cerca de 800 mil suicidas anuais no planeta. Dados do Ministério da Saúde mostram que o suicídio aumentou 73% no Brasil entre 2000 e 2016, passando de 6.780 para 11.736. E como diagnostica a OMS, essa já é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

“Por isso, a OMS transformou o 10 de setembro no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, em 2003, para chamar a atenção ao tema. Em 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), o Centro de Valorização da Vida e o Conselho Federal de Medicina, trouxeram ao país a campanha Setembro Amarelo.

“O principal objetivo do Setembro Amarelo é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e em todo o mundo”, diz texto sobre a campanha.

Para Vânia Marques Pinto, secretária de Políticas Sociais da CTB, “a vida corrida que levamos hoje em dia, sem tempo para parar um pouquinho e refletir sobre os acontecimentos pode causar sofrimento além do que as pessoas imaginam poderem suportar” e dessa forma “não enxergarem solução para as coisas, tomando atitude drástica”. Como afirma a psicóloga, Karina Fukumitsu o suicídio “costuma ser cometido por alguém que está definhando existencialmente, que deixou de acreditar em sua própria capacidade de transformar a sua dor em amor”.

Por isso, “o Setembro Amarelo ganha mais espaços nas entidades envolvidas com o desenvolvimento da vida e do mundo do trabalho”, reforça Vânia. Porque, “o enfrentamento ao tema deve envolver toda a sociedade, principalmente o movimento sindical que está mais próximo das pessoas que mais necessitam de atenções enfrentam as maiores dificuldades na vida”.

Como diz Marcelo Jeneci em sua canção Felicidade: “Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar”, mas “nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar” e aí “você vai rir, sem perceber”, porque “felicidade é só questão de ser”. Seja feliz, viva e deixe viver.

Fonte: CTB Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =